26/06/2015

Porque eu não gostei de A Herdeira (com alguns spoilers)

Sabe quando você está muito, muito ansioso pra alguma coisa?


E você percebe que colocou expectativas demais no que ia acontecer?


O resultado? Uma enorme decepção.


Essa foi minha sensação quando terminei de ler A Herdeira.


A Seleção foi um dos meus livros favoritos no ano passado. Gostei da história, achei diferente, li um livro por dia, ou seja, em três dias já tinha terminado a trilogia (e os contos também). Falo isso pra deixar claro que não é que eu tenha algo contra os primeiros livros, mas A Herdeira me decepcionou muito. Vou tentar explicar em tópicos o que eu achei desse livro.



Um nome, 6 letras, maior motivo do meu ódio: Eadlyn

Sim, a personagem principal, aquela que você lê os pensamentos e que está presente no livro inteiro é a personagem mais irritante que eu já conheci. Ela reclama de tudo e de todos, se enxerga como superior a qualquer pessoa... resumindo: faz muita tempestade em copo d'água. O seu "mantra" é o mais egoísta possível: "Eu sou a pessoa mais poderosa do mundo". Tá Cláudia, senta lá, você ainda não é rainha.


A personagem acredita que sentir algo por alguém é sinônimo de fraqueza

A Eadlyn passa o livro todo dizendo que não vai sentir nada por ninguém e que quer logo acabar com a Seleção por esta ter sido apenas um golpe de distração do governo. Até aí tudo bem, eu entendo e concordo. Não é legal sentir algo quando você é obrigado a isso, e concordo que existem pessoas que nunca vão procurar alguém para compartilhar a vida, existem pessoas que são felizes sozinhas, eu não posso julgar isso. Mas se antes você era uma pessoa que pensava assim, se apaixonar por alguém não vai te matar, você não vai ser menos humano por isso, e nem deixar seus ideais de lado. Ter sentimentos, ou não, é ok! Voltando à Vossa Alteza, lá pro final do livro ela percebe que está sentindo algo por um dos garotos, e o que ela diz?

"A Seleção estava me tornando uma mula"
Por isso o amor era uma ideia terrível: ele enfraquecia as pessoas.
E não havia nenhuma pessoa no mundo tão poderosa quanto eu".
pg.313.

O livro é enrolado

Acho que não é novidade que a Kiera gosta de dar uma enrolada na história. Com A Escolha foi assim, e em A Herdeira a sensação é a mesma: o livro passa todo em 5km/h e no último capítulo acontece tudo. Em A Escolha, eu até entendo, era o final da trilogia, ela queria que ficássemos ansiosos até o último minuto porque a história ia acabar, era o fim de Maxon e America, ok. Só que a história não acabou e ela quis lançar outro livro. Essa enrolação toda fez com que eu também enrolasse pra ler, e acabei demorando duas semanas pra terminar.


Maxon e America perderam o brilho

Um dos maiores motivos de eu ter me apaixonado tanto por essa trilogia foi a personalidade forte da America, e o fato de o Maxon ser um doce sem ser um cara pastel sabe? Os dois tinham personalidade, tinham conteúdo, faziam você querer mais sobre eles e seu romance. Quando A Herdeira foi anunciada eu me vi querendo mais deles, imaginei o quanto eles poderiam estar presentes na vida da Eadlyn e no quarto livro. Mas não foi bem assim, nesse livro todo o jogo de cintura do Maxon se perdeu, nos vemos diante um rei que não consegue controlar seu povo e que fica suspirando pelos cantos. E America é apenas uma personagem passiva. Toda aquela carga positiva de uma pessoa teimosa, que veio de uma casta inferior, que tinha um pai rebelde... tudo aquilo se transformou em uma mulher que mal aparece no livro.


No fim das contas A Herdeira pra mim é um livro comercial, a Kiera viu que poderia ganhar ainda mais dinheiro e resolveu continuar uma história que já tinha acabado :/ O maior problema pra mim é o que acontece no último capítulo, ou seja, mesmo não gostando vou ter que terminar de ler só pra ver o que vai acontecer com a America.


Lembrando que essa é apenas a minha opinião, não julgo quem gostou do livro ^^

Enfim, se sua opinião é diferente da minha vem discutir comigo de forma pacífica, me diz por que você gostou do livro ;)

Beijo!

5 comentários:

  1. Oi Nat, fiquei meio hum...talvez não seja exatamente o livro que eu esperava que seria, mas mesmo assim vou ler, porque também amei a Seleção. Te admito que dei algumas puladas no que você escreveu porque não gosto mto de spoiler, mas acabei vendo algumas coisas e já fiquei com a pulga atrás da orelha, ahahha.
    Adorei o blog! É a primeira vez que passeio por aqui e já fiquei super contente por temos muito em comum! Estou mesmo procurando blogs com um ar mais retrô e vintage, como o meu, pq estou escrevendo um especial sobre o assunto. Se te interessar...vamos conversando!
    beijo grande ;D
    http://mesadecafedamanha.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Concordo com você! Me decepcionei muito com o livro e com o final mais ainda, não entendi nada. Como acaba a seleção dela? Ela se casa? Com quem? Vai ter outro livro? América morre? Esse foi o livro mais decepcionante da minha vida :/

    ResponderExcluir
  3. Eu amei os três primeiros livros. Para mim a pior para do livro A herdeira foi o final, não solucionou nenhuma das tramas iniciadas ao longo do livro. O livro acaba e o leitor se sente com " cara de besta" pois finaliza da mesma forma, praticamente, como começou. Uma decepção resume o que foi o livro A herdeira para mim. Não sabemos se America morre, ou qual dos selecionados Eadlyn escolherá, sinceramente era melhor ter ido ver o filme do Pelé, rsrs.

    ResponderExcluir
  4. Era melhor que não tivesse sido lançado. Estragou uma historia tão bonita. #decepcionada.

    ResponderExcluir
  5. Oi Natany! Concordo em partes com sua opinião, podia ter dado mais em A Herdeira, mas e aí gostou de A Coroa. o fim do fim espero rs! Beijo, amo seu blog <3

    ResponderExcluir