05/07/2018

1 peça 8 looks | Camisão de vichy

Uma das coisas mais divertidas no mundo da moda, pra mim, é poder brincar com a combinações e explorar as possibilidades das roupas. Uma das peças que criamos pra coleção Música & Poesia é perfeita pra isso, o vestido Quem Disse? que pode ser usado em uma infinidade de looks! Nesse post vou compartilhar 8 opções que montei com ele, mas sério, isso é pouco, dá pra ousar ainda mais!


Esse é o vestido que será protagonista desse post, mas fica claro nessas fotos quem roubou a cena <3

LOOK BASICÃO


Esse vestido nada mais é que um camisão soltinho no corpo, então pra começar, o look mais básico de todos é esse. Bem dia a dia, pra resolver pepino no centro, passar no mercado... confortável e linda. Se esfriar, é só jogar a jaqueta jeans por cima e tá tudo certo. Não usa tênis? Troque por um oxford neutro, ou uma botinha sem salto. Você continua confortável e com apelo fashion nos acessórios.

Tênis: Converse | Jaqueta vintage: Devant brechó | Ecobag: Colab55

BASIQUINHA COM EMOÇÃO


Quer um look arrumadinho e tá sem tempo de ficar pensando na produção? Use a faixinha pra acinturar, coloque uma sapatilha preta, uma bolsa estruturada e tudo certo. Se esse comprimento de vestido for permitido no seu ambiente de trabalho até rola usar esse look na empresa.

Sapatilha: Tutu Sapatihas | Bolsa: Renner

PLENA NO TRABALHO


Pra quem realmente precisa de um look mais formal, essa é minha sugestão (claro levando em conta se o comprimento é permitido no seu ambiente de trabalho). Usei uma faixa feita de cetim pra acinturar, um colar longo prata, bem simples, a mesma bolsa estruturada, blazer cinza (que também poderia ser de qualquer outra cor já que é um look tão neutro) e um scarpin bem maravilhoso pra finalizar. Também prendi o cabelo num coque pra deixar o visual mais clean. 

Blazer: Devant brechó | Colar e bolsa: Renner | Sapato: Bella Mora

FASHIONISTA


Eis o look que eu mais amei dentre esses 8. Achei muito incrível, modéstia à parte (:
O look é bem básico: Calça jeans de cintura alta, blusa branca, um cintinho e bota. Nesse caso o camisão se torna um kimono e é impressionante o poder de uma "terceira peça" não é? O look também ficaria lindo sem ele, mas ganha um apelo visual enorme. Eu também incluiria um brincão comprido de tassel, ou um mix de colares finos... mas trabalhei com o que tenho aqui. A carteira finaliza essa plenitude com louvor <3

Blusa: Andreia Brondi | Calça: Renner | Cinto e carteira: Brechó Retrocycle | Bota: Mariotta 

FOCO NOS PÉS


Também na mesma proposta de usar o vestido aberto, coloquei uma saia preta e uma camiseta branca. Um cinto preto por cima pra "segurar" o camisão e botinha metalizada. Confesso que esse foi o look que menos gostei, mas acredito que é por conta da proporção. Aqui nesse caso eu fiz uma gambiarra, e dobrei uma saia midi com barrado peplum pra ficar mais curtinha, e como eu já tenho o quadril bem largo, ficou muito volumoso nessa área. Olhando a foto eu substituiria a saia por uma reta, sem volume nenhum. Como não tenho nenhuma saia assim, vou ficar só na imaginação por enquanto, mas também seria uma combinação bem legal; despojada e arrumadinha ao mesmo tempo. 
*Inclusive com a saia reta o sapato poderia ser trocado por uma sapatilha ou scarpin pra ficar arrumadinha por inteiro*

Camiseta e saia: Andreia Brondi | Bota: Bottero | Cinto: roubado do pai, é social masculino mesmo

MIX DE ESTAMPAS


Se tem uma coisa que eu amo é misturar estampas. Pode me chamar de louca (inclusive é o que o marido faz mesmo ahaha) mas acho o efeito lindo!
Nesse look coloquei uma saia por cima do vestido, e pra dar esse volume usei uma saia de tule por baixo, bem Carrie Bradshaw sim! Finalizei o look com acessórios coloridos: cinto laranja, bolsa amarela de margarida e peep toe amarelo (na foto ele ficou mais pro ocre, mas é um amarelo beem aberto). Por que ousar um pouquinho se podemos sair na rua assim não é mesmo? Miséria pouca é bobagem.

Saia: Andreia Brondi | Cinto: Brás | Peep toe: Passarela | Bolsa: Lolla Bonita


 PREPPY


Preppy, ou o famoso colegial, bem mocinha. Mais uma vez usei uma saia por cima do vestido, dessa vez lisa e mais curta. Fechei o camisão até em cima, e arrematei com uma faixinha de chiffon. Coloquei meias que ficam entre o 3/4 e 7/8 na cor cinza, mas também poderia ser colorida que ia ficar lindo. Sapatinho de boneca e a mesma bolsa dos outros looks. Cabelo meio preso e o óculos ajuda a compor o look Britney <3  Também poderia incluir um terninho ou cardigã

Saia: Andreia Brondi | Sapato: Mumu | Meia: Trifil


MIX DELICADO


Eu não estava mentindo quando disse que amo mix de estampas, mas nesse caso a proposta é bem mais discreta. Cargidã folgadinho em tom de rosa antigo, e um sapato boneca quase nude. A bolsa que tem flores em cores bem próximas aos acessórios deixa o look delicado. Coloquei um chapéu pra ajudar a "enfofurar" ainda mais a composição toda. Chapéus são lindos e dão uma diferença enorme no look. Pena que é um acessório tão pouco usado!

Cardigã: Renner | Bolsa: Brechó Retrocycle | Sapato: Arezzo | Chapéu: Bazar da Jess


O que acharam desses looks? Qual foi seu preferido? 
Tem um mini vídeo com os looks em movimento lá no IGTV

22/06/2018

Vestido A Caçadora | Andreia Brondi Store

Dia de postar sobre alguma peça específica é, sem dúvidas, um dia especial. Gosto muito de compartilhar mais detalhes e inspirações que temos na hora de criar nossas peças, e hoje vou falar sobre um modelo dos sonhos, o vestido A Caçadora.


Eu tenho feito algumas mudanças no meu estilo pessoal e venho há algum tempo acrescentando peças que fogem um pouco da minha zona de conforto. Estou usando mais peças lisas, tô até usando modelagens retas! Quero falar mais sobre isso por aqui em breve, mas o ponto é: experimentar coisas novas não significa que precisamos deixar velhos gostos de lado, só não precisamos nos limitar a usar apenas um estilo, não acham? O fato é que vestidos fofos ainda possuem um grande lugar no meu coração. Quando estava desenhando as peças dessa coleção queria que todos os estilos ficassem bem equilibrados, e foi então que minha mãe surgiu com essa estampa de raposas. Criei pra ela duas opções: um vestido mega fofinho e delicado, e uma camisa com modelagem mais solta, quase masculina, que pudesse ser incorporada em looks diferentes mas sem perder o encanto e doçura de uma estampa cheia de raposas felizes.



O vestido A Caçadora reúne vários detalhes fofos: gola peter pan, manga bufante, saia de pregas... além da estampa que é uma graça, várias raposinhas felizes, pulando ou dormindo.


Algo interessante que pode passar imperceptível são os botões. Eles são forrados com a mesma estampa, mas posicionamos cada um de modo que ficassem apenas no rostinho das raposas, um detalhe sutil mas gracioso.


As partes lisas combinam perfeitamente com um detalhe da estampa: os poás e corações que estão entre as raposas. Além disso esse modelo é forrado com um tecido 100% algodão, pra garantir o conforto do tecido do vestido que também é de algodão.




Para nomear essas peças (tanto o vestido quanto a camisa), nos inspiramos na história de O Pequeno Príncipe. A raposa ensina a ele tantas lições valiosas! Lhe ensina o que é cativar. Muitas vezes não damos atenção e valor para o que mais importa, para o que é especial. Com a raposa o Príncipe aprende que sua Rosa era tudo que ele buscava. O vestido leva o nome dessa peculiar caçadora de galinhas <3




Espero que tenham gostado de conhecer um pouco mais desse modelo tão especial! Você encontra o vestido A Caçadora aqui.

06/06/2018

Deletei minha conta no instagram | 4 lições sobre recomeços

Não, esse título não é clickbait, quem dera fosse. Semana passada acabei cometendo um erro por falta de atenção, e ao tentar apagar uma conta que não usava mais, deletei minha conta principal, com mais de 12 mil seguidores e muitos registros que não tinha salvo em nenhum outro lugar. Fiquei nervosa, triste...afinal era a conta que eu usava pra trabalhar. Fora as fotos de datas importantes que perdi e não vou mais conseguir recuperar. Mas depois que o estresse passou, analisei algumas coisas e pude tirar 4 lições desse acontecimento, que compartilhei num vídeo contando mais sobre a exclusão.


4 lições sobre recomeços

Olhe a situação de fora

As vezes seu projeto está emperrado há tempo e você só tá dando murro em ponta de faca. Trabalhar com afinco em algo que não cresce é frustrante e desanimador. Então pare um pouco e olhe toda a situação de forma crítica: onde eu quero chegar com meu projeto? Qual é meu foco? As ações que eu tô tomando vão me ajudar a chegar onde quero chegar ou só vão me atrasar mais? Não se apegue ao que está fazendo, viu necessidade de mudar alguma coisa? Mude!

Não tenha medo de recomeços

As vezes estamos totalmente imersos na nossa zona de conforto, e não vemos necessidade de nos reinventar. Muitas vezes estamos tão apegados à rotina de fazer algo, que nem percebemos que estamos fazendo apenas no automático, mas sem ter verdadeiro amor e comprometimento. Só descobrimos isso se nos damos a chance de recomeçar. Recomeços nos ajudam a ser mais criativos, a desenvolver mais amor pelo que fazemos. E quando temos a necessidade de começar novamente algo do zero, a chance de ficar ainda melhor que o original é muito maior!

Não tenha medo de fracassar

Você é humano, vai errar, independente da sua área. Fracassos nos ajudam a tirar o melhor que há dentro da nossa cabeça, nos ajudam a pensar em soluções criativas para os problemas que surgem. E só errando temos a chance de consertar erros de percurso que vão surgindo, principalmente se nosso projeto já tem bastante tempo. Lembra da questão do foco que mencionei na primeira dica? Ter a chance de solucionar problemas vai te ajudar a manter o foco no que realmente importa.

Entre de cabeça

Olhou a situação de fora, recomeçou, pensou em maneiras de consertar os erros que vão surgindo? Entre de cabeça. Se você vai escolher recomeçar não vai com o freio de mão puxado. A gente só consegue produzir algo que nos dê orgulho se nos dedicarmos 100%, e isso é em qualquer área da vida, até em relacionamentos. Não dá pra querer fazer algo incrível sem se comprometer, então se entregue mesmo a esse novo começo!