23/02/2018

Sobre Janeiro de 2018 ❤

Tive a ideia pra esse post no meio do mês de Janeiro, e tava bem empolgada com ele. Tive algumas crises de ansiedade no fim do mês e acabei deixando pra lá. Depois de tanto tempo de "atraso" pensei: agora é tarde demais pra falar desse mês, né? Mas acho que não vou deixar pra lá. Lembrar das coisas boas que aconteceram vai ser um exercício pra mim, e tenho a intenção de fazer isso todo mês, espero que gostem de acompanhar! E que tal começarem a listar as coisas boas que acontecem a cada dia, ou a cada semana?


Como já expliquei em outro post, 2017 foi o pior ano em sentido emocional pra mim. E no fim do ano, quando eu comecei a ver minhas metas, decidi tentar fazer algumas mudanças pra ver se eu começava a me sentir melhor aos poucos. Isso tem acontecido na medida do possível, então vou listar 3 coisas boas que aconteceram em Janeiro.


* Logo no comecinho do mês, quando ainda estávamos sem vontade de sair, fizemos um esforço de trabalhar na rua, mais precisamente dentro de um shopping. Tínhamos algumas coisas pra resolver, e fazer isso fora de casa foi muito bom. Eu lembro que no final do dia, cheguei em casa e comecei a chorar copiosamente. Ficar perto de tanta gente, com tanto barulho... foi exaustivo. Mas fiquei feliz por ter conseguido sair da minha zona de conforto. No fim das contas tive a companhia da minha mãe, e pude admirar na rua algo que só estava vendo pela janela.

* Ganhei um vaso de flores do marido. Eu sempre tive o dedo podre pra cuidar de plantinhas, mas essa continua aqui, vivinha da silva.



* Consegui apoiar o mutirão no Salão de Assembleias das Testemunhas de Jeová aqui na minha cidade. Fazer isso ao lado do marido também me fez muito feliz.


Nosso cérebro é como um computador. Quanto mais pensamos em coisas ruins, mais nos lembraremos delas. E quanto mais nos esforçarmos em ver o lado bom das coisas, aos poucos será mais fácil de saber reconhecê-las e tê-las bem vivas na memória ❤

Você consegue se lembrar de 3 coisas boas que aconteceram no mês passado?

08/02/2018

Look: Vichy e hortências

Eis o último look que fotografamos em Campos, e um dos meus favoritos da vida <3


Esse vestido é uma personalização que fizemos pra mim. Sempre sonhei com um vestido de vichy bem retrôzinho, e decidi pegar um modelo existente na loja e fazer com essa estampa.

O modelo original <3


Esse modelo tem alças "reguláveis" já que você pode dar o laço na altura de quiser. A saia é franzida e bem rodadinha. O de vichy é forrado, o que dá uma estrutura ainda melhor pro modelo, pro decote reto e tudo mais.


Já faz um bom tempo que eu estava procurando um chapéu desse modelo. Achei bem difícil de encontrar por aqui, já que eu queria aquele com a aba bem durinha, sabe? 


Até cheguei a encontrar numa loja que custava 300,00. Era lindíssimo, mas infelizmente fora do meu orçamento. Fiquei super feliz de encontrar um modelo similar no bazar da Jess, lá no insta. Se eu não me engano paguei 20,00 ou 25,00. Bem mais em conta ;)






Eu usei: 
Sandália | Riachuelo
Chapéu | Bazar da Jess

Veja mais posts clicados nessa viagem clicando aqui.


Vocês gostam desse tipo de estampa?

23/01/2018

Look: Vestido longo e experimentações


 Eis o segundo look que fotografamos durante a nossa folguinha em Campos do Jordão :)


Já tem alguns meses que eu tenho experimentado peças diferentes do que estou acostumada a usar. É claro que existem determinados estilos ou roupas que não gostamos de cara, mas tem peças que a gente só torce o nariz por algum motivo bobo e nem faz uma tentativa pra ver se realmente gostamos ou não, e o look de hoje pra mim é um desses casos.


Antigamente eu abominava a ideia de usar um vestido longo, dando a desculpa de que sou desastrada demais e com certeza ia acabar caindo com ele (o que ainda é uma preocupação). Além disso eu não conseguia me ver com uma peça dessas, porque acho que chama atenção demais. Eu não sou tão baixa, tenho 1,72. De salto seria no mínimo 1,80 com uma roupa que por si só já deixa a pessoa parecendo que tem 2 metros. Pra mim vestido longo sempre ficaria melhor nos outros do que em mim. Mas me dei ao luxo de experimentar. Fizemos um modelo personalizado mudando dois modelos que já existem na loja (o Glam Girl e o Baila Comigo), com a diferença que o babado seria fixo, sem o elástico. Também fizemos no tamanho da tabela, porque a ideia era colocar só colocar essa personalização na loja e fim.


Mas não consegui. Quando coloquei o vestido vi que tinha condições sim de usar. Talvez pela estampa ser menos chamativa, o fundo preto... sei lá. Me senti confortável, e quis ficar com ele. Claro que fiquei receosa, até minha mãe ficou com medo de eu ficar com ele e não conseguir usar depois, afinal usar uma peça só pra tirar foto é fácil né? Eu inclusive já tinha feito isso ao fotografar o modelo original para a nova coleção.

Posso dizer que já usei o vestido depois dessa ocasião, e me senti incrível (que modesta haha)


Eu tenho mudado algumas coisas no meu estilo, e pretendo falar mais sobre isso. Só quero ressaltar que é ótimo experimentar coisas novas. Você descobre várias versões de você mesma, e se desprende de preconceitos bobos.






Eu usei:
Sandália Petite Jolie


Que peça você tem vontade de usar, mas falta coragem?